terça-feira, 22 de janeiro de 2013

O grande amor da minha vida

Passa dia, passa noite e tudo continua a mesma coisa, mesmos gostos, mesmas pessoas, mesmos sorrisos, mesmos problemas, e principalmente o mesmo cara que me tira do sério... Tanto racional, quanto emocionalmente. Eu sou aquele tipo de garota que tem o mundo cor de rosa, o mundo em que só coisas boas acontecem, as melhores pessoas habitam, e que sonha com seu príncipe encantado. Ele, é o tipo de garoto egoísta, tem o mundo dele, do jeito que quer, nem sempre coisas boas acontecem, escolhe as pessoas que podem habitar seu mundo, e não... ele não sonha com a sua princesa... ou pelo menos ainda não sabe que ela existe. Toda manhã nos esbarramos pelos cantos da escola, eu, sempre encantada pelo babaca, e ele com o ipod no último volume, dentro da sua bolha, e dane-se o mundo. O pior de tudo é que estudamos na mesma turma. A professora entra, diz que irá sortear nomes e formar duplas para realizar uma atividade. A única coisa que passa pela minha cabeça, e que por diversas vezes repito, é: NÃO PODEMOS FICAR JUNTOS, NÃO PODEMOS FICAR JUNTOS, NÃO PODEMOS FICAR JUN... AH NÃO! Pronto, foi o suficiente para eu ficar desesperada, meu coração bater a mil, minhas pernas tremerem... E ele não quis sair de forma alguma do lugar, ainda fez um sinalzinho, batendo a mão na cadeira ao seu lado para que eu me sentasse. Eu só queria sumir dali. E a sensação que eu tinha era de que a turma inteira estava me olhando. Quase supliquei para que ele desligasse aquele maldito ipod. Ele disse que eu era chata, eu disse que queria fazer o trabalho, ele retrucou dizendo que eu sou nerd, e por fim eu disse: Não sou nerd, mas se estamos juntos para fazer a atividade, então dá para focar aqui? A única coisa que eu quero é terminar isso logo! (e fugir, já que é o que sei fazer melhor...)
Resultado: fiz o trabalho quase todo sozinha! Inútil, não serve para nada, a não ser para desviar a minha total atenção de tudo e todos. Merda, perdi o meu ônibus! Tudo por causa dele! Se eu não tivesse me matado por causa daquele trabalho, eu não teria perdido o ônibus. E novamente ele vem, e jogou essa: Perdeu o ônibus, é? Sim queridinho! Quer uma carona? Não! Ah, para... moramos no mesmo prédio, vamos! Não! OK, então fica aí, e boa sorte, afinal o próximo ônibus é daqui a 1 hora... Tá ok, vamos!
Subimos os degraus, e sabe, foram os passos mais demorados da minha vida, afinal eu queria atrasar o tempo que fosse para ter os últimos minutos com ele. E quando finalmente chegamos, ele me abraçou e... e me beijou! Mas como assim? Ele me beijou! Me beijou! Por mais que eu queria que isso tivesse acontecido logo, também quero saber o porquê desse beijo, já que ele sempre vivia no seu mundo, e não dava a mínima para mim. Fiquei paralisada, idiota, boba... E ele disse: Passo às três da tarde na sua casa. Um turbilhão de perguntas surgiram em minha cabeça. Por que ele me beijou? Por que ele vai passar na minha casa? O que ele quer falar comigo? Perguntas que seriam respondidas daqui a duas horas e meia. Aquele tic-tac me irritava. Eu acompanhava os ponteiros do relógio, e a cada vez que os segundos passavam, a minha ansiedade aumentava.
DIM-DOM DIM-DOM... E a campainha ecoava na minha cabeça. Ele entrou, sentamos na varanda do meu quarto, comecei a fazer um milhão de perguntas, e ele me interrompeu: Pára! Calma! Vou responder todas as suas perguntas, mas uma de cada vez. 
- OK. Posso começar? 
- Pode.
- Por que você me beijou? Por que motivo você veio aqui? Já que você nunca se quer olhou para mim...
- Te beijei porque não queria perder a oportunidade que tanto esperei. Vim aqui para falar sobre os meus sentimentos por você, já não aguento mais... E sim, sempre olhava para você. 
- Não, não olhava! Nunca olhou!
- Olhava sim... Quando você estava distraída, quando conversava com as suas amigas, sei te todos os seus sorrisos... Tem aquele quando está muito feliz; aquele quando está tímida; aquele quando dá gargalhadas; aquele quando ouve a sua música preferida, e aquele quando está me olhando...
- Mas como você...
- Eu sempre quis ter coragem para falar contigo. Mas fui covarde o suficiente para esperar quase um ano, por essa maldita coragem... E agora estou aqui, abrindo meu coração, e sendo sincero sobre os meus sentimentos por você. 
- Mas eu achava que você era egoísta, e queria estar apenas no seu mundo...
- Realmente, eu queria estar no meu mundo... Apenas para me proteger, e achava que isso me tornaria forte a ponto de não ter que falar com você. Mas, eu resolvi baixar a guarda, e expor a você e ao mundo o que eu sinto. Agora, o mais importante... Quero saber de você... O que você sente?
- Toda vez que paro para pensar, você vem em meus pensamentos, quando vou dormir você aparece em meus sonhos. Por que isso acontece comigo? Será que é só paixão ou será que estou te amando de verdade? Sei lá, mas sei que é gostoso estar perto de você, é como se uma tarde nublada e chuvosa de repente, se transformasse num belo dia de sol e céu azul. Então comecei a lembrar do dia em que te conheci, do jeito que você me olhava e de quando demos nosso primeiro beijo, parecia que meu coração ia sair para fora do peito. É tão gostoso estar contigo, você sabe o jeito de me beijar, de me acariciar, e de me fazer sentir especial, pois é você quem eu quero ao meu lado todo dia, e não consigo mais segurar dentro de mim o que sinto por você. Quero descobrir todos seus mistérios, saciar teus desejos mais íntimos, enfim, te fazer feliz. Acho que sei agora que você não é apenas mais uma pessoa qualquer, mas talvez você seja o "GRANDE AMOR DA MINHA VIDA".



PS. a carona era de bicicleta, e não de carro...


Beijinhos, Thaís

4 comentários:

  1. Amiga achei lindo, lindo o post e seu blog tbm...
    bjinhos, Bruna Guett'

    ResponderExcluir
  2. Thais, por gentileza de onde vem esse rexto bonito de titulo o grande amor da minha vida? Naquela parte que diz.. Quando paro pra pensar vc vem em meus pensamentos. É de algum livro? Obrigado. Ps joão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, João! Não.. é de minha autoria. Beijos!

      Excluir

E aí? Gostaram do post? Comentem, a opinião de vocês é fundamental.